8/25/2006

AMAZON, Fishbowl

Mesmo para a maior loja virtual do planeta, com o maior acervo de produtos da web e uma das marcas mais fortes do mundo, é difícil se reinventar de tempos em tempos para vender sempre mais. Eu tenho a impressão que a cada ano a Amazon está fazendo isso de maneira extraordinária e o projeto Amazon Fishbowl é mais um exemplo desse esforço. Lançado no dia 1 de junho desse ano e patrocinado, claro, por uma empresa de entregas, a Amazon criou um programa de entrevistas que, semanalmente, levava conteúdo, na forma de vídeo, para quem visitasse o site da empresa. O plano era mostrar 12 programas, sempre apresentados por Bill Maher, com convidados relacionados com o mundo dos livros, música e filmes. O programa "ia ao ar" na página inicial da Amazon toda quinta à noite e, como o assunto era sempre relacionado a um lançamento de um CD, livro, DVD, a qualquer momento você poderia comprar o "objeto em questão" (veja o detalhe na tela abaixo). Na minha opinião, simples, genial e muito pertinente. Se você parar para pensar, é muito difícil para uma loja virtual criar audiência que não esteja relacionada ao desejo imediato de comprar, afinal ninguém freqüenta uma loja virtual sem que esteja pensando em fazer compras. Com esse projeto, a Amazon tenta inverter esse fluxo, mostrando que o consumo de um produto on-line é uma conseqüencia da sugestão do produto certo para a pessoa certa, no momento certo. Em outras palavras, esse projeto tem a mesma função para o resultado da loja do que os produtos similares que são mostrados na página de todos os itens oferecidos, só que em um formato mais criativo e divertido. Para ser realmente interessante, os convidados do programa foram fundamentais. Tudo começou com um programa piloto com o escritor Stephen King. Entrevistas com 50 Cent, Macy Gray, Jewel, Sydney Pollack e outras celebridades americanas eram apresentadas junto com apresentações musicais e até entregas especiais feitas pelos próprios artistas, por exemplo, Wayne Coyne, vocalista do Flaming Lips, que entregou pessoalmente um CD da banda que foi comprado pelo site. Nesse mês o programa acabou, mas no verão americano do ano que vem com certeza a Amazon trará mais novidade. Pra mim, esse projeto já é uma prévia do que será a TV interativa, que mistura conteúdo audiovisual com serviço de compra e entrega à distância. Esse formato não é inédito para a Amazon. Ano passado eles lançaram o projeto Amazon Teather, que tinha o mesmo conceito, mas usava o formato de filme ao invés de talk show. Prometo que em breve faço um post disso aqui.

4 Comentários:

Blogger Felipe™ disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

25/8/06 14:27  
Blogger Felipe™ disse...

Muito bom mesmo isso. A gente realmente precisa exercitar mais as idéias pra inovar mais.

25/8/06 14:27  
Anonymous Fabio Seixas disse...

Rafa, interessante o que você falou sobre quem visita lojas virtuais somente quer fazer compras. Usando a criatividade, como o esse case da amazon, podemos criar motivos para as pessoas visitarem a loja virtual sem ser necessariamente para comprar. O Camiseteria faz justamente isso. Criou uma grande comunidade e em redor dela mantem a loja virtual. As pessoas visitam o Camiseteria não só para comprar, mas também para se relacionar, fazer amigos, debater e consumir design.

25/8/06 23:59  
Blogger Rapha Vasconcellos disse...

Fabio, acho que o Camiseteria realmente conseguiu mostrar que possui mais do que apenas camisetas. Um fato que prova isso é que as pessoas frequentam o site, têm uma atitude positiva com relação à marca. Isso é o que importa na relação com o consumidor.
Parabéns mais uma vez pelo trabalho.

26/8/06 16:25  

Postar um comentário

<< Home