8/28/2006

COCA-COLA, Stage Side

Enquanto algumas empresas ficam pensando dentro do quadrado, outras levam o comportamento do consumidor na web mais à sério, fazendo ações bem mais relevantes. É o caso do novo projeto Stage Side, que faz parte do conceito "Coke Side of Life" da Coca-Cola. Na história recente da sua comunicação, a Coca-Cola sempre buscou uma forte associação da sua imagem de marca com a música, e na sua presença web não foi diferente. A iniciativa mais forte nessa direção foi o Coke Music, uma espécie de Habbo Hotel com o tema música, que acabou sendo descontinuado, e será subsituído em breve por uma forte parceria com o iTunes da Apple. Agora, a empresa lança o site Stage Side, que trará músicas, clipes e imagens de bastidores de shows de grandes estrelas, como Jay-Z. Mas o que tem de inovador nisso? A Coca-Cola entendeu que se você quer fazer um projeto relacionado com música na internet, tem que aceitar que boa parte do que os internautas fazem hoje relacionados ao tema é a troca de arquivos diretamente entre eles, usando softwares e redes P2P. Me surpreendi ao ver no site link para diversos formatos do arquivo, desde os já tradicionais formatos para iPod e PSP, até acesso para arquivos para bittorrent e redes gnutella, ED2K e fasttrack, as mais usadas atualmente. A proposta é que, já que os usuários vão trocar esses arquivos de qualquer forma, que carreguem a marca da Coca-Cola junto. Diferente de muita coisa que está sendo feita por aí, essa ação tem tudo para emplacar de verdade, já que a empresa assumiu que o marketing na web tem que respeitar o espírito livre, que é o grande atrativo para quem acessa a rede. Pode parecer óbvio, mas nem todas as ações interativas estão seguindo essa direção. Além do caso do post anterior, não me surpreendi ao ver hoje notícias da fúria de internautas americanos, que já estão reclamando dos inúmeros perfis falsos que são criados na rede de relacionamento MySpace por empresas tentando promover seus produtos e marcas no site. Claro que ninguém quer ficar de fora do lugar que já conta com mais de 100 milhões de usuários, mas estar presente nessas redes tem que ser mais criativo do criar um perfil de um personagem fictício. Como mostrou a Coca-Cola, a saída será sempre respeitar os usuários.

1 Comentários:

Anonymous Felipe Ribeiro disse...

Eu já tinha visto isso e no começo vibrei com a idéia, mas depois que baixei o arquivo realmente me decepcionei. Não pela qualidade do vídeo, mas sim pelo conteúdo. É chato, é muito cheio de bla bla bla e não intretem. Eu acho a iniciativa bacana, mas pra se propagar por si mesmo, pra que os usuários coloquem em torrent, enviem pra amigos, divulguem, o conteúdo vai ter que melhorar bastante.

29/8/06 10:01  

Postar um comentário

<< Home